segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Patético

Como dizia aquele tal,o tal que enrolava o rei.
Mantenha-se mediocre ,pois teus inimigos não lhe perturbarão!
Tento ser patético,sim,por que fazer parte da massante classe dos atletas intelectuais?
Sou um viciado,admito um viciado,viciado em tentar ser feliz,viciado a sentir a brisa da liberdade,viciado em estar certo(como se esses erros de portugês não mostrassem o quão errado estou).Agradeço todos os dias a mim mesmo,por ter me instalado num sistema covarde,caotico,desleal,sem ao menos ter sujado minhas mãos com nada.
Olho prum animal e vejo a sutileza arte de ser livre,sem dogmas, sem teatro sem conversa fiada.Bem ao menos tenho amigos,sim isso enche a barriga.
A beleza que não vejo no espelho ,só me faz lembrar,lembrar que já estou 27 anos atrasado pra fazer tudo, comprar todos ,mas como dizem todos os nobres servos da dignissima religião chamada viver,deixa pra lá é só uma garota,é só um animal morto,são só negocios,é a vida,vem tá quentinho aqui.
Sabe o que é melhor em ser patético? Não dou ao luxo de perguntar, de imaginar,de manipular,espero sempre o momento exato pra melhor piada,me ver encaixado numa gostosa maquina de odiar,e é claro a melhor parte:ver todas as pessoas que são importantes pra mim,preferirem o sistema.



ouvindo - Valentina - Carbona